quarta-feira, 4 de abril de 2012

Não se Engane! Nescau 2.0 x Nescau Light

Há uma grande discussão a respeito da diferença entre os valores calóricos das versões Light e Tradicional (2.0) do Nescau e se a Nestlé está, de fato, enganando (ou tentando enganar) seus consumidores.
Eu descobri isso semana passada, quando fui ao mercado comprar Nescau 2.0, como de costume. 
Achei curioso a versão Light custar cerca de 80% a mais do que o Nescau 2.0 e resolvi olhar a embalagem para descobrir o que justificaria tamanho aumento no valor.

Logo de cara, reparei escrito bem grande na embalagem que o Nescau Light tem "30% menos calorias". Parece bom, mas preferi pegar as duas latinhas e comparar as tabelas nutricionais.

Pela foto abaixo, (a segunda não ficou muito boa, vou trocar assim que eu for ao supermercado de novo), percebe-se que o Nescau 2.0 tem 74 kcal (4% VD) e o Nescau Light tem 32 kcal (ou 2% VD). 
Pensei "Que ótimo! Mas peraí.. isso não parece 30% menos... parece 50% menos!"
Olhei com mais atenção e verifiquei quais as porções de pó foram tomadas para a base para o cálculo do valor calórico...



E aí está a polêmica: a porção base do Nescau 2.0 é de 20g (ou 2 colheres de sopa) e a do Nescau Light é de 9,5g (ou 1 colher de sopa), ou seja, a porção que serviu de cálculo para o número de calorias do Nescau Light é também a metade da utilizada no Nescau 2.0!! 

Então isso significa que os dois tem praticamente o mesmo número de calorias? 

Achei melhor fazer as contas em casa e concluí que: se em 20g de cada produto, o Nescau Light tem 67,36kcal e o Nescau 2.0 tem 74Kcal, significa que o Nescau Light tem apenas 8,97% menos calorias do que o Necau 2.0, e não 30% como diz a embalagem!
Isso soava muito estranho, não apenas por causa da possível propaganda enganosa vinda de uma grande empresa como a Nestlé, mas porque isso infringiria as normas do Inmetro, que considera lights os "alimentos produzidos de forma que sua composição reduza em, no mínimo, 25% o valor calórico".

Fui ao Google procurar a respeito e  descobri que já havia muita polêmica acerca dessa situação. Num dos sites que apareceram na pesquisa tinha um consumidor fazendo a mesma reclamação e logo abaixo, a resposta da Nestlé, dizendo o seguinte:

"A frase “30% menos calorias” no rótulo do NESCAU® Light refere-se à redução calórica que o produto oferece em relação ao NESCAU® 2.0. A esse respeito, cumpre ressaltar que apesar de apresentarem características semelhantes, os produtos da linha NESCAU® têm composições diferentes, o que determina um modo de preparo específico para cada um deles. 

No caso do NESCAU® Light, é necessária uma quantidade menor de pó para se obter o mesmo volume de bebida em relação ao NESCAU® 2.0. Assim, enquanto para preparo da bebida com NESCAU® 2.0 recomenda-se a utilização de 20g do produto em um copo de leite, a instrução para preparo da bebida com NESCAU® Light é que à mesma quantidade de leite sejam adicionadas 9,5g do produto, conforme indicado nos rótulos de cada um desses produtos.

Esta diferença deve-se ao fato da maior concentração de cacau na fórmula de NESCAU® Light, permitindo que se utilize menos pó na preparação, e, também, à substituição parcial do açúcar pelo adoçante. O resultado é uma bebida achocolatada com as mesmas características de sabor e cor que as outras versões do produto oferecem."

Realmente essa é uma justificativa plausível, afinal, é bem lógico que, se você usar menos quantidade do produto, consumirá menos calorias. Dessa forma, não podemos dizer que a Nestlé infringe as normas da Anvisa, porque este órgão permite que o cálculo de calorias seja feito após a preparação do produto.
Entretanto, coloco aqui em dúvida se a Anvisa ou o Inmetro fizeram a verificação empírica para saber se a versão Light realmente apresenta o mesmo sabor que a versão tradicional, mesmo utilizando metade da quantidade de pó.

Dentre todos os blogs e sites de consumidores que fizeram as mesmas contas, há diversas reclamações a respeito, dizendo que o Nescau Light tem o sabor mais suave (ou menos sabor) em relação ao tradicional, fazendo com que se precise utilizar mais pó (talvez mais do que o que se costuma utilizar com o 2.0) para que o achocolatado fique semelhante ao feito com o Nescau 2.0.

Como isso varia de pessoa para pessoa, deixo para que cada um tire suas conclusões. Se você acha que precisa utilizar o dobro do pó para obter o mesmo sabor, pense se vale a pena pagar 80% a mais num produto pela redução de apenas 8,7%  no consumo de calorias do seu achocolatado. 
Não se esqueça que essa não é uma prática feita apenas pela Nestlé. Há outros achocolatados (e outros produtos) se utilizando da mesma saída para cobrar muito mais por produtos considerados - legalmente  -  "light".

Por tanto, não se engane, fique esperto!

Gostou? Visite o Cozinha Incomum no Facebook!!

Outras postagens que você pode gostar:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...